Online

"New York Times" adquire recente fenómeno de jogo de palavras Wordle

"New York Times" adquire recente fenómeno de jogo de palavras Wordle

O jornal "New York Times" revelou na segunda-feira que adquiriu, por pelo menos um milhão de dólares, o Wordle, um popular jogo online que em apenas quatro meses conquistou milhões de utilizadores.

Criado pelo engenheiro Josh Wardle, o jogo envolve a descoberta de uma palavra de cinco letras em apenas seis tentativas.

Este jogo, lançado em outubro, tinha apenas 90 jogadores no início de novembro, mas no início de janeiro eram mais de 300 mil e atualmente "milhões de pessoas jogam diariamente" o Wordle, revelou o "New York Times".

PUB

O negócio foi fechado por "um valor de sete dígitos", ou seja, mais do que um milhão de dólares mas inferior a cinco milhões, acrescentou.

Esta aquisição faz parte de um plano de diversificação do "New York Times", que já oferece uma assinatura específica para jogos, como as palavras cruzadas, um serviço que ultrapassou um milhão de assinantes em dezembro e que pretende atingir os 10 milhões em 2025, segundo o comunicado.

Nos primeiros nove meses de 2021, os produtos não informativos representaram 11% dos lucros do órgão de comunicação.

Além dos jogos, a oferta inclui ainda uma assinatura paga de receitas de culinária (NYT Cooking) ou a plataforma de áudio Audm, também disponível por assinatura.

"Este jogo fez o que poucos jogos fizeram antes dele: captou a nossa imaginação coletiva e aproximou-nos um pouco mais uns dos outros", referiu Jonathan Knight, responsável do "New York Times Games", citado na nota de imprensa.

O "New York Times" referiu que após a integração na sua plataforma, o Wordle permanecerá livre para todos os jogadores, antigos e novos, e assegurou que a sua configuração não será alterada.

Já o criador do jogo realçou que sempre admirou a abordagem do grupo de comunicação, quer a qualidade dos seus jogos, quer o respeito com que tratam os utilizadores.

Quando lançou o jogo, o britânico que vive em Nova Iorque abdicou de publicidade ou assinaturas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG