Cibersegurança

Jovem pirateou mais de 130 contas de celebridades e políticos e foi detido em Espanha

Jovem pirateou mais de 130 contas de celebridades e políticos e foi detido em Espanha

Um juiz espanhol emitiu prisão preventiva a um cidadão britânico acusado de piratear contas de empresas, celebridades e políticos no Twitter no ano passado, anunciou um tribunal de Madrid esta quinta-feira.

"O juiz Santiago Pedraz ordenou a prisão de Joseph James O'Connor, denunciado pelos Estados Unidos pelo crime de extorsão", disse um porta-voz daquele tribunal superior encarregado das extradições., em declarações à AFP. "O juiz avaliou o risco de fuga, devido à falta de raízes e à gravidade dos acontecimentos".

A Polícia Nacional espanhola prendeu O'Connor, de 22 anos, com base numa ordem emitida por um tribunal federal dos EUA, no âmbito de um caso ligado a um esquema de criptomoedas, informou o Departamento de Justiça norte-americano.

O jovem enfrenta várias acusações, devido à ciberinvasão, em julho de 2020, de mais de 130 contas do Twitter. Entre os alvos estão a gigante Apple, Uber, o cantor Kanye West, os magnatas Elon Musk e Bill Gates e os políticos democratas Joe Biden e Barack Obama.

O esquema consistia em invadir os perfis e pedir aos seus seguidores que enviassem bitcoins para uma conta específica, prometendo duplicar esse dinheiro.

Segundo o Departamento da Justiça, O'Connor enfrenta acusações relacionadas com o acesso não autorizado a computadores, extorsão e assédio cibernético.

No início deste ano, um adolescente do estado da Flórida, nos EUA, acusado de planear o mesmo ataque, foi condenado a três anos de prisão numa instituição para menores num acordo de culpa assumida. Segundo as autoridades, o jovem usou o acesso aos sistemas internos do Twitter para entrar nas contas de várias empresas e celebridades, recorrendo a uma combinação "de infrações técnicas e de engenharia social". Obteve cerca de 100 mil dólares com o esquema.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG