O Jogo ao Vivo

EUA

Juíza atrasa julgamento e dá mais tempo a Musk para finalizar compra do Twitter

Juíza atrasa julgamento e dá mais tempo a Musk para finalizar compra do Twitter

Uma juíza adiou esta quinta-feira o julgamento que opõe o Twitter e Elon Musk, permitindo ao empresário mais tempo para encerrar a compra da rede social por 44 mil milhões de dólares.

A defesa de Musk tinha pedido para suspender o próximo julgamento em Delaware, onde se esperava que o bilionário fosse forçado a concluir o acordo de fusão firmado em abril.

Esta segunda-feira, o CEO da Tesla fez uma nova oferta pelo mesmo valor, mas referiu que precisava de tempo para ter o financiamento pronto.

PUB

A juíza Kathaleen St. Jude McCormick, chefe do Tribunal de Delaware, sublinhou esta quinta-feira que Musk e o Twitter têm agora até 28 de outubro para fechar o acordo.

O julgamento originalmente marcado para 17 de outubro acontecerá em novembro caso as partes não se entendam, acrescentou.

Também esta quinta-feira o Twitter tinha pedido a McCormick para prosseguir com o julgamento, alegando que o bilionário se recusa a aceitar as "obrigações contratuais" do seu acordo de abril para comprar a empresa e torná-la privada.

O Twitter contestou a alegação de Musk, de que a empresa com sede em São Francisco se estava a recusar a aceitar a nova oferta, feita pelo empresário no início da semana, para tentar encerrar o litígio.

A rede social considerou, por sua vez, o pedido de Musk para adiar o julgamento como "um convite para mais danos e atrasos" depois dos seus argumentos para rescindir o acordo não terem sido válidos.

Após a decisão da juíza, o Twitter reafirmou, em comunicado, que está preparado para encerrar o acordo pelo valor fixado em abril.

"Esperamos fechar a transação por 54,20 dólares [por ação] até 28 de outubro", frisou, numa referência ao preço originalmente oferecido por Musk.

O professor da Brooklyn Law School, Andrew Jennings, explicou que o Twitter pretende ter a certeza de que o acordo será feito, para não dar "espaço de manobra para Musk se afastar novamente".

Os advogados de Musk argumentaram que o Twitter estava contra o adiamento do julgamento "com base na possibilidade teórica" de Musk não conseguir o financiamento, considerando esta hipótese uma "especulação sem fundamento".

A equipa jurídica do bilionário acrescentou que os financiadores de Musk "indicaram que estão preparados para honrar os seus compromissos" e estão a trabalhar para fechar o acordo até 28 de outubro.

Alex Spiro, advogado de Musk, referiu esta quinta-feira, em comunicado, que "o Twitter ofereceu a Musk um desconto de biliões no preço da transação", mas que o empresário "recusou porque o Twitter tentou colocar certas condições a seu favor no acordo".

O advogado não detalhou quais eram essas condições e o Twitter também não descreveu as negociações para além daquilo que os seus advogados disseram em tribunal.

As ações do Twitter caíram 1,91 dólares, ou 3,7%, encerrando nos 49,39 dólares esta quinta-feira, no segundo dia de queda das ações, após um aumento de mais de 22% na terça-feira, na sequência da oferta renovada por parte de Musk para comprar a empresa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG