Mundo

Juíza desvaloriza principal prova contra Pistorius durante a leitura do veredito

Juíza desvaloriza principal prova contra Pistorius durante a leitura do veredito

A juíza que lidera o julgamento do atleta sul-africano Oscar Pistorius pela morte da namorada, a modelo Reeva Steenkamp, descartou hoje os testemunhos dos vizinhos que diziam ter ouvido gritos antes dos disparos.

Para a juíza Thokozile Masipa, que está a apresentar o veredito num tribunal de Pretória através da leitura do historial do caso e do julgamento, uma das principais provas da acusação - as declarações de vizinhos do casal que dizem ter ouvido gritos antes dos quatro disparos que feriram mortalmente a namorada do atleta - não é fiável devido à distância entre o local do crime e o sítio onde estavam.

O testemunho dos vizinhos Michelle Burger e do marido, Charl Johnson, era uma prova vital na acusação, que sustenta que a namorada de Pistorius se escondeu na casa de banho depois de uma violenta discussão.

No entanto, a juíza considera que a distância que separa as duas casas e a possível confusão entre o barulho de tiros e as batidas na porta da casa de banho com um taco de cricket desvalorizam bastante o testemunho destes vizinhos.

A defesa de Pistorius diz que as batidas com o taco de cricket foram realizadas depois de o atleta se ter apercebido de que tinha disparado contra a namorada e não contra um intruso.

A acusação, por seu turno, sustenta que Pistorius matou a namorada depois de uma discussão.

A leitura do veredito foi interrompida, devendo ser retomada em breve.