UE

Juncker repete: todos devem acolher refugiados

Juncker repete: todos devem acolher refugiados

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, reiterou, no Parlamento Europeu, que todos os Estados-membros da União devem acolher refugiados, pois "é preciso aplicar as regras", algo que lamentou ter que repetir sucessivamente.

"Repito aquilo que não deveríamos ter que repetir todo o tempo: é preciso aplicar as regras. Não estou em guerra contra os três países (alvo de processos de infração movidos pela Comissão: Hungria, Polónia e República Checa), não estou em modo agressivo, apenas aplico as regras. Eles sabiam, eu disse-lhes, eles não acreditaram", afirmou.

Juncker falava numa conferência de imprensa à margem de uma conferência de alto nível sobre migrações, realizada esta quarta-feira no Parlamento Europeu.

"Espero que todos os Estados-membros apliquem as regras existentes", limitou-se a acrescentar, assumidamente agastado com a questão.

Na semana passada, a Comissão Europeia decidiu abrir processos de infração contra a Hungria, a Polónia e a República Checa por incumprimento das suas obrigações sobre acolhimento de refugiados recolocados da Grécia e de Itália.

"A aplicação das decisões do Conselho no que respeita à recolocação é uma obrigação legal, não uma opção", vincou na ocasião o comissário europeu para a Migração, Dimitris Avramopulos.

O tema das migrações e do acolhimento de refugiados volta a ser um dos destaques da agenda da cimeira de chefes de Estado e de Governo da UE que se realiza entre quinta e sexta-feira em Bruxelas, e na qual Portugal estará representado pelo primeiro-ministro, António Costa.