O Jogo ao Vivo

Terrorismo

Justiça dos EUA condena homem a 18 anos de prisão por associação à al-Qaeda

Justiça dos EUA condena homem a 18 anos de prisão por associação à al-Qaeda

Um cidadão norte-americano e australiano de 36 anos foi condenado, na segunda-feira, em Nova Iorque, a 18 anos de prisão, por ter ajudado financeira e materialmente a rede da al-Qaeda durante perto de três anos.

Sabirhan Hasanoff, originário de Brooklyn, tinha sido detido em 2010 nos Emirados Árabes Unidos e transferido para Nova Iorque.

Em 18 de junho de 2012 confessou-se culpado por ter apoiado e procurado apoio, incluindo financeiro, a militantes da organização no Iémen e em outros locais.

Segundo o procurador, Hasanoff em 2007 recebeu 50 mil dólares (37 mil euros) de um cúmplice, designado como CC-1, com a intenção de destinar parte do montante a apoio à organização de Osama bin Laden.

Em março de 2008 prestou juramento de obediência à rede e discutiu, por várias vezes, com CC-1 e um outro cúmplice, Wesam el-Hanafi, a possibilidade de se juntar às suas fileiras e combater no Afeganistão e no Iraque.

Porém, El-Hanafi e Hasanoff nunca integraram uma unidade combatente.

A partir de então, Hasanoff enviou dinheiro para a al-Qaeda, de forma regular, segundo os procuradores federais.

PUB

Entretanto, Hasanoff realizou em Nova Iorque "várias tarefas para a al-Qaeda" e, com El-Hanafi, continuou até ao final de 2009 a discutir a maneira de conseguir mais contactos na rede.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG