Rússia

Kiev acusa separatistas da morte de "muitos civis" em fuga

Kiev acusa separatistas da morte de "muitos civis" em fuga

Mísseis lançados pelas forças pró-russas mataram, esta segunda-feira, "muitos civis" que fugiam de Lugansk, bastião separatista do leste cercado pelas forças ucranianas, segundo o porta-voz do conselho de segurança e defesa nacional da Ucrânia, Andrei Lisenko.

"Os rebeldes dispararam contra uma coluna de refugiados perto de Lugansk, na estrada entre Khriatchchuvat e Novosvitlivka, com mísseis Grad e granadas de morteiro fornecidos pela Rússia", disse o porta-voz numa conferência de imprensa em Kiev.

"Muitos civis foram mortos, incluindo mulheres e crianças", acrescentou, citado por agências internacionais, indicando não ter dados sobre o número preciso de mortos.

O ataque ocorreu às 09.40 horas locais (07.40 horas em Portugal continental), disse.

Segundo AndreiLisenko, a coluna de civis seguia por um corredor humanitário a norte de Lugansk, pelo qual mais de 1800 pessoas fugiram da cidade nos últimos dois dias.

Lugansk, um dos principais bastiões dos separatistas, está "completamente cercada" pelas tropas ucranianas, que "recuperaram parte" da cidade industrial.

Nas últimas 24 horas, disse ainda, nove soldados ucranianos morreram em operações militares no leste.

O conflito no leste da Ucrânia, iniciado em março, já fez mais de 2000 mortos, segundo a ONU.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG