Tempestade

Leste dos EUA prepara-se para "ciclone bomba"

Leste dos EUA prepara-se para "ciclone bomba"

A costa leste dos EUA está a preparar-se para ser atingida por uma ciclogénese explosiva, também conhecida como "bomba meteorológica" ou "ciclone bomba", a primeira em quatro anos.

Prevê-se que a tempestade, conhecida como Nor'easter, se estenda da Carolina do Norte e da Carolina do Sul ao Maine, trazendo ventos com força de furacão nas partes costeiras. Cinco estados declararam estado de emergência.

Segundo Michelle Wu, "mayor" de Boston, que não é estranha à queda de neve, esta tempestade pode ser "histórica". Mais de 60 centímetros de neve podem cobrir a cidade, cujo recorde atual, estabelecido em 2003, é de 70 centímetros em 24 horas. As autoridades meteorológicas alertam também para inundações perto da costa.

O autarca de Nova Iorque, Eric Adams, cancelou as refeições ao ar livre, bem como os agendamentos de vacinas. Já a governadora, Kathy Hochul, sugeriu que os moradores ficassem em casa "com um caixa de seis cervejas e esperassem".

A Florida também deverá assistir às temperaturas mais frias em anos, levando as iguanas - um lagarto de sangue frio - a ficarem imobilizadas e caírem das árvores.

Mais de cinco mil voos foram cancelados entre sexta e domingo, de acordo com a "FlightAware".

O que é uma ciclogénese explosiva?

PUB

Os especialistas preveem que o ar mais frio dever-se-á misturar com o ar mais quente do mar, levando a uma queda rápida na pressão atmosférica.

A forte tempestade começou a atingir a costa do país nas primeiras horas da manhã de sábado, com queda de neve já relatada em vários estados. Espera-se que os ventos ganhem força, possivelmente atingindo velocidades de nível de furacão, de acordo com o National Weather Service (NWS) e o Accuweather.

"As viagens devem ser restritas apenas a emergências", alertou o NWS. "Se precisar viajar, tenha um kit de sobrevivência de inverno consigo. Se ficar preso, fique com o seu veículo".

Um alerta de tempestade de neve foi emitido em todo o nordeste, algo que não acontecia desde 2018.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG