Catalunha

Líder do Cidadãos promete combater "lei eleitoral injusta"

Líder do Cidadãos promete combater "lei eleitoral injusta"

A líder do Cidadãos, Inés Arrimadas, que venceu as eleições na Catalunha, prometeu lutar contra a "lei eleitoral injusta".

Perante os apoiantes, Arrimadas condenou o que disse ser a "lei eleitoral injusta", que "dá mais lugares a quem tem menos votos" na rua, prometendo lutar contra esta lei.

Questionada se se vê como presidente do governo catalão, Inés Arrimadas, respondeu que, se a lei eleitoral fosse diferente, encararia essa hipótese de forma realista.

Ao conquistar 37 lugares no parlamento catalão, o Cidadãos tornou-se o primeiro partido constitucionalista (contra a independência da Catalunha) a vencer eleições autonómicas na Catalunha.

Também o presidente do Cidadãos (direita liberal), Albert Rivera, defendeu que a cabeça de lista a estas eleições "deveria ser a presidente da Catalunha", porque foi quem mais votos e lugares conquistou.

"A vitória de hoje não é do Cidadãos. É da Catalunha, de Espanha e da Europa", declarou.

O líder do Cidadãos lamentou que não seja possível juntar-se com os outros partidos constitucionalistas.

"Nós não podemos fazer mais, ganhámos em votos e lugares", afirmou.

Os partidos independentistas conseguiram renovar a maioria absoluta no parlamento, com a formação encabeçada pelo ex-presidente do governo catalão, Carles Puigdemont, a ficar em segundo lugar (34 lugares).

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG