Espanha

Líder do Mais País considera "modestos" os três assentos que coligação obteve

Líder do Mais País considera "modestos" os três assentos que coligação obteve

O líder do Mais País, Íñigo Errejón, considerou como "modestos" os três assentos que a sua coligação de extrema-esquerda obteve nas eleições deste domingo em Espanha, embora tenha salientado que os números dão para um Governo progressista.

"Não podemos ir para terceiras eleições. Esta repetição eleitoral foi um aviso do que pode acontecer se os interesses particulares forem colocados à frente dos interesses do país", indicou Íñigo Errejón em declarações à imprensa.

Com a quase totalidade dos votos escrutinados, o Mais Pais não cumpriu a expectativa e entra no Congresso com três deputados - dois para Madrid - Íñigo Errejón e Marta Higueras - e um pela Comunidade Valenciana - Joan Baldoví - pelo que não obteve grupo parlamentar próprio, por não ter eleito um mínimo de cinco deputados.

O Mais País, liderado por Íñigo Errejón, ex-fundador do Podemos, concorreu pela primeira vez a eleições gerais.

Nas eleições locais de 26 de maio, o Mais Madrid, liderado por Manuela Carmena, foi a força mais votada na capital e conseguiu 19 vereadores, enquanto nas eleições regionais realizadas no mesmo dia a formação de Errejón ficou em quarto e alcançou 20 assentos na Assembleia de Madrid.