G8

Líderes do G8 querem permanência da Grécia na zona euro

Líderes do G8 querem permanência da Grécia na zona euro

Os líderes do G8 deixaram, este sábado, uma mensagem de esperança e desejo de que a Grécia permaneça na zona euro, tendo pedido também a consolidação de uma Europa "forte e unida".

A mensagem, a incluir no comunicado final da reunião, foi anunciada pelo Presidente francês, François Hollande, em conferência de imprensa dada em Camp David, onde este sábado termina o encontro de dois dias do G8.

"Não há confiança sem crescimento, e não há crescimento sem confiança", sublinhou o francês.

Antes, no começo do dia, o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, estimulou os líderes do G8 a implementar medidas de crescimento económico que potenciem o desenvolvimento dos Estados e a criação de emprego.

"Todos estamos comprometidos em assegurar que quer crescimento, estabilidade e consolidação orçamental fazem parte de um pacote global que todos temos de perseguir para atingir a prosperidade que todos queremos", declarou o Presidente norte-americano.

Na sexta-feira, o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, havia também voltado a apelar à aplicação de medidas de crescimento na Europa, lembrando diversas propostas já apresentadas por Bruxelas nesse sentido e que estão agora "em cima da mesa".

"A consolidação orçamental é necessária, indispensável. Países que têm altíssimas dívidas têm que fazer tudo para reduzir despesas públicas excessivas, mas, ao mesmo tempo, isso não chega. É preciso prosseguir reformas estruturais para reforçar a competitividade e também algum investimento. É aqui que espero que os Estados-membros estejam mais abertos do que estavam há algum tempo atrás", disse Barroso à agência Lusa em Camp David.

PUB

"Estamos determinados a tomar todas as medidas necessárias para reforçar e revitalizar as nossas economias", diz o comunicado final do G8.

No texto é também assinalado que as ações de promoção do crescimento e emprego "não podem ser as mesmas para todos", dadas as especificidades de cada Estado.

Os líderes do G8 - Estados Unidos da América, Japão, Alemanha, Reino Unido, França, Itália, Canadá e Rússia - terminam hoje nos Estados Unidos uma reunião centrada na atual crise económica, mas também com apontamentos de agenda sobre a evolução política, ambiente e segurança alimentar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG