EUA

"Louco, racista, porco sexista": o que Obama pensa realmente de Trump

"Louco, racista, porco sexista": o que Obama pensa realmente de Trump

Comentários inéditos foram feitos em círculo restrito e surgem agora no livro de um jornalista da "Atlantic" que é lançado para a semana, "Battle for the soul: Inside the democrats' campaigns to defeat Donald Trump"

Existe uma convenção na política norte-americana que funciona como um pacto perpétuo entre cavalheiros: um ex-presidente não critica nem ataca publicamente o seu sucessor.

Tem sido assim na História, mas não no passado recente, desde que em 2016 o democrata Barack Obama foi sucedido, e depreciado em várias formas de ultraje e execração, pelo republicano Donald Trump, um "outsider" que não segue os tratados da política.

Mas, quatro anos depois, e quando Obama participou ativamente na campanha que colocou em 2020 o seu antigo vice Joe Biden na presidência da Casa Branca, derrotando inesperadamente Trump, são agora reveladas opiniões do próprio Obama que esmigalham essa convenção.

Contido em público, mas muito franco nos bastidores da política, sobretudo entre os seus apoiantes e contribuidores, Barack Obama manifestou pontos de vista e juízos muito pouco cândidos sobre Trump.

Destrata-o como nunca ouvimos

De acordo com o livro "Battle for the soul: Inside the democrats' campaigns to defeat Donald Trump" ("Batalha pela alma: por dentro das campanhas democratas para derrotar Donald Trump", em tradução literal), escrito pelo jornalista da "Atlantic" Edward-Isaac Dovere, Obama destrata o seu sucessor de uma forma que nunca ouvimos.

PUB

"Louco", "sexista", "porco racista", "lunático de merd*" e "filho da p*** corrupto" são alguns dos comentários de Obama que surgirão publicados no livro que é editado na próxima semana.

Os sentimentos do 44.º presidente dos EUA para com o 45.º são bem conhecidos, mas raramente foram relatados em detalhes tão explícitos.

"Ele é um louco" será a expressão que Obama mais vezes usa, escreve o jornal "The Guardian", que teve acesso à pré-publicação do livro. Outra frase useira e vezeira: "Eu não pensei que ele fosse tão mau". E outra: "Aquele maldito lunático".

Usada menos vezes, mas ainda assim repetida, é a frase: "Eu nunca pensei que teríamos um porco racista e sexista como presidente"'.

A opinião mais forte de Obama, escreve o jornalista Edward-Isaac Dovere, autor do livro, foi motivada por relatos de que Trump estaria a ter conversas com líderes estrangeiros sem a presença de assessores ou ajudantes da Casa Branca, como é do protocolo. Essas conversas incluíram Vladimir Putin, e decorreram em plena campanha de investigação à interferência russa nas eleições americanas. Obama comentou então: "Aquele filho da p*** corrupto... ".

Trump não reage

Banido das redes sociais mais relevantes como o Twitter, Facebook e Instagram, que usava como megafone mediático, Donald Trump, está agora a comunicar através de um novo blog. É no endereço eletrónico www.donaldjtrump.com que publica, amiúde, comunicados avulsos parecidos com tweets.

Mas, mais de 24 horas depois de serem conhecidas estas novas opiniões cruas de Obama, Trump, que reside agora na estância balnear de Mar-a-Lago, na Florida, desde que perdeu a Casa Branca, ainda não esboçou qualquer tipo de reação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG