Eleições no Brasil

Lula fala em "segunda chance" e quer vitória dia 30 como presente de aniversário

Lula fala em "segunda chance" e quer vitória dia 30 como presente de aniversário

Lula da Silva confiante para a segunda volta das eleições, diz que nada acontece por acaso e que quer a vitória no dia 30 como presente de aniversário.

"Para desgraça de alguns, tenho mais 30 dias para fazer campanha, adoro fazer campanha, adoro ir para a rua, adoro fazer comícios, adoro discutir com a sociedade brasileira. Começo já amanhã a fazer campanha", anunciou Lula da Silva, num discurso determinado em São Paulo, cerca das 22 horas locais (2 horas desta segunda-feira em Portugal continental).

"Como faço anos dia 27 de outubro [vai fazer 77 anos] pode ser que eu ganhe de presente a vitória", acrescentou o candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), sob forte aplauso dos apoiantes.

PUB

Lula da Silva segue para a segunda volta das eleições presidenciais no Brasil ao lado de Jair Bolsonaro. Com 99,90% das urnas apuradas, o candidato do PT liderava com 48,40% (57 milhões de votos) contra 43,22% do atual presidente e recandidato (51 milhões de votos).

"Uma coisa que me motiva é a crença de que nada acontece por acaso. Durante a campanha a gente esteve na frente das pesquisas [sondagens]", disse, apontando confiança na vitória: "nós vamos ganhar essas eleições".

Quis em seguida "agradecer os comportamentos da Imprensa" e "ao povo brasileiro por mais este gesto de generosidade". "Temos de lembrar que há quatro anos atrás eu era tido como um ser humano jogado fora da política", disse. "O nosso país está pior, precisamos recuperar o nosso país", defendeu.

Lula da Silva considera que a segunda volta das eleições "pode ser a primeira chance de fazer um debate [frente a frente] com o atual presidente da República, para saber se vai continuar contando mentiras ou se vai pela primeira vez na vida falar a verdade para o povo brasileiro".

"Acho que é uma chance que o povo brasileiro me dá. É uma segunda chance, porque dizem que aquele debate não valeu muito... Vamos deixar o segundo turno para você poder debater", apontou. "Começo amanhã a fazer campanha."

Após o discurso, o candidato do PT beijou a mulher sob os aplausos dos apoiantes na sala do hotel em São Paulo onde acompanhou a contagem dos votos e dirigiu-se depois ao exterior para agradecer aos milhares de apoiantes que estavam na Avenida Paulista.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG