São Paulo

"Lula, ladrão". Milhares protestam contra libertação de ex-presidente brasileiro

"Lula, ladrão". Milhares protestam contra libertação de ex-presidente brasileiro

Milhares de pessoas protestaram este sábado em São Paulo contra a libertação, na sexta-feira, do antigo Presidente do Brasil Lula da Silva, decidida pelo Supremo Tribunal Federal, que anulou a sua prisão.

O protesto, que decorreu na Avenida Paulista e se estendeu a mais de 70 cidades brasileiras, foi promovido pela organização "Vem Pra Rua", muita ativa em 2016 nas manifestações que conduziram à destituição da então Presidente Dilma Rousseff, também de esquerda, e que sucedeu a Lula da Silva.

Gritando "Lula, ladrão", os manifestantes defenderam o ministro da Justiça, Sérgio Moro, que foi o juiz que levou Lula da Silva à prisão em 2018.

"Nós temos confiança em Moro", lia-se num cartaz escrito em inglês, que apresentava o ex-magistrado vestido de super-herói.

Dos altifalantes de um camião da organização do protesto ouvia-se: "Nós estamos em guerra contra a impunidade do poder político".

Luiz Inácio Lula da Silva, de 74 anos, que governou o Brasil entre 2003 e 2010, saiu na sexta-feira em liberdade após o Supremo Tribunal Federal brasileiro ter decidido anular prisões em segunda instância, como era o caso do antigo chefe de Estado, preso desde abril de 2018.

PUB

O histórico líder do Partido dos Trabalhadores foi preso após ter sido condenado em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região, num processo sobre a posse de um apartamento, que os procuradores alegam ter-lhe sido dado como suborno pela construtora OAS em troca de vantagens em contratos com a estatal petrolífera Petrobras.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG