Presidenciais

Macron toma posse para segundo mandato no sábado

Macron toma posse para segundo mandato no sábado

O presidente francês reeleito em abril, Emmanuel Macron, vai tomar posse no sábado, dia 7 de maio, e o nome do novo primeiro-ministro e a respetiva equipa governamental devem ser conhecidos nos dias seguintes, divulgou esta terça-feira o Eliseu.

Como acontece a cada tomada de posse, e apesar de Emmanuel Macron já ser o atual ocupante do Palácio do Eliseu (sede da Presidência francesa), a cerimónia de sábado vai obedecer a todos os requisitos oficiais, estando prevista a proclamação oficial dos resultados das eleições de abril passado pelo presidente do Conselho Constitucional, Laurent Fabius, e a entrega ao Presidente da ordem de Grand Maître da Legião de Honra francesa.

Macron vai ter também direito à tradicional salva de canhões, às honras da bandeira, à "Marselhesa" (o hino nacional da França) tocada pela Orquestra da Guarda Republicana e vai passar em revista as tropas.

Após a investidura, o chefe de Estado francês vai fazer um discurso à nação.

No domingo, celebra-se em França e noutros países europeus o dia da vitória da Segunda Guerra Mundial, com o chefe de Estado a colocar uma coroa de flores na campa do soldado desconhecido que se situa por baixo do Arco do Triunfo, em pleno centro de Paris.

Nos dias seguintes, e tendo em vista as eleições legislativas de 12 e 19 de junho, Emmanuel Macron deverá indicar o nome do novo primeiro-ministro francês, estando ainda prevista uma remodelação governamental.

Vários analistas e meios de comunicação social franceses chegaram a indicar que estes anúncios aconteceriam já esta semana, mas o Presidente parece querer ter mais tempo para pensar nas personalidades a nomear que lhe permitam depois tentar obter a maioria na Assembleia Nacional, algo essencial para cumprir as promessas de campanha.

PUB

Macron foi reeleito no passado dia 24 de abril, na segunda volta das presidenciais francesas, com 58,55% dos votos, contra a candidata de extrema-direita Marine Le Pen, que obteve 41,45% dos votos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG