Espanha

Madrid regista mais de mil mortos em lares de idosos. Não sabe quantos por Covid-19

Madrid regista mais de mil mortos em lares de idosos. Não sabe quantos por Covid-19

Os primeiros dados oficiais dos danos causados pelo novo coronavírus nos lares de Madrid, indicam que 1065 idosos morreram por causas diferentes desde o início do mês, possivelmente metade do número registado em 2019.

O Ministério das Políticas Sociais, responsável pelo relatório divulgado apenas esta quinta-feira, justifica o atraso com o facto de muitos idosos terem sido enterrados ou cremados sem autópsia, o que terá dificultado a recolha de dados.

O aumento do número de mortos face ao ano anterior também não está identificado no documento, embora, segundo apurou o jornal espanhol "El País", terão morrido 460 idosos em 200 residências públicas e com convenção com o estado em março de 2019. Ainda são desconhecidos os locais onde foram declarados os óbitos.

Existem 475 residências para idosos em Madrid onde residem mais de 52 mil seniores. Vários morreram após manifestarem sintomas de Covid-19.

De acordo com um estudo iniciado esta quinta-feira pelo Centro de Controlo e Inspeção de Qualidade junto dos lares madrilenos, 655 pessoas testaram positivo para coronavírus e 388 estão hospitalizadas. Os lares isolaram 14894 idosos por razões de segurança.

Em Portugal, já foram registadas algumas vítimas mortais em lares de idosos. Pelo menos duas na Maia, uma em Coimbra, além de óbitos declarados também em Braga e Albergaria-a-Velha.

Há também vários lares com casos positivos de Covid-19 em funcionários e utentes, como, por exemplo, em Vila Real e em Vila Nova de Famalicão.

O número de casos de Covid-19 em Portugal subiu 549, de 2995 para 3544 casos, esta quinta-feira.

Outras Notícias