Mundo

Mãe deu a vida pelo filho no massacre de Orlando

Mãe deu a vida pelo filho no massacre de Orlando

Brenda Lee Marquez McCool, mãe de um jovem de 21 anos, colocou-se em frente ao filho para o proteger do autor do massacre de Orlando.

Mãe de 11 filhos e sobrevivente de dois tipos de cancro, Brenda McCool foi uma das 49 vítimas de Omar Mateen ao proteger o filho dos disparos que ocorreram no passado domingo em Orlando.

A mulher de 49 anos frequentava assiduamente a discoteca gay Pulse com o filho de 21 anos, Isaiah Henderson. Na madrugada de domingo, Brenda estava a dançar com o filho, partilhando vídeos do momento nas redes sociais, quando o autor do ataque invadiu a discoteca a tiro.

Quando Omar apontou a arma, Brenda pediu ao filho para se baixar e colocou-se em frente a ele, para o proteger. "Isto mostra o quanto ela amava os filhos. Se não fosse por ela, o filho estaria morto", disse a cunhada da vítima, Ada Pressley, à imprensa americana.

Isaiah perdeu de vista a mãe no meio de confusão e foi depois retirado do local em segurança pela polícia.

Na segunda-feira, foi informado que a mãe estava entre as 50 vítimas. "Era uma mulher corajosa. Durante toda o dia e noite tínhamos esperança que estivesse no hospital", lamentou a cunhada.

PUB

Um dos seus filhos, Farrell Marshal, criou uma angariação de fundos para ajudar a família a suportar os custos do funeral. Em apenas algumas horas, já haviam sido angariados cerca de 9 mil euros.

Brenda sobreviveu a um cancro na mama e outro nos ossos. Era mãe de sete rapazes e quatro raparigas e sempre apoiou a comunidade LGBT.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG