Ucrânia

Mais 821 detidos na Rússia em protestos contra mobilização militar

Mais 821 detidos na Rússia em protestos contra mobilização militar

Pelo menos 821 pessoas foram detidas no sábado em 34 cidades devido a protestos que eclodiram na Rússia contra a mobilização militar decretada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, segundo um balanço divulgado pela organização de direitos civis OVD-Info.

Moscovo foi a cidade com maior número de detidos, cerca de 400, mas também foram detidas pessoas em São Petersburgo (142 detidos), Novosibirsk (71), Irkutsk (20), Tomsk (19), Izhevsk (17), Ufa (16), entre outros locais.

Os protestos começaram depois de o Presidente russo, Vladimir Putin, ter ordenado uma mobilização parcial para fortalecer as Forças Armadas, após os recentes reveses na guerra na Ucrânia.

PUB

No primeiro dia de protestos, mais de 1300 pessoas foram presas, segundo a OVD-Info.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG