Covid-19

Mais 829 mortes e 36 mil casos em 24 horas no Brasil

Mais 829 mortes e 36 mil casos em 24 horas no Brasil

O Brasil somou 829 mortes e 36303 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, informaram as autoridades de Saúde, que investigam ainda a eventual relação de 2.396 óbitos com o novo coronavírus.

De acordo com o boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, 324 das 829 mortes ocorreram nos últimos três dias, mas só foram incluídas nos dados desta quinta-feira, após confirmação da causa de óbito.

O país sul-americano totaliza agora 134.935 vítimas mortais e 4.455.386 casos diagnosticados desde o início da pandemia no país, registada oficialmente em 26 de fevereiro.

A taxa de letalidade da covid-19 no Brasil mantém-se em 3,0% e a taxa de incidência é agora de 64,2 mortes e de 2.120,1 casos por cada 100 mil habitantes.

O Brasil, país lusófono mais afetado pela pandemia e uma das nações com maior número de mortos e infetados, já registou a recuperação de 3.753.082 pacientes infetados.

Atualmente, 567.369 pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus estão sob acompanhamento médico no país.

São Paulo (916.821), Bahia (289.655), Minas Gerais (262.001) e Rio de Janeiro (246.843) são os estados que apresentam o maior número de casos confirmados da covid-19.

Quanto aos óbitos, as unidades federativas mais afetadas são São Paulo (33.472), Rio de Janeiro (17.453), Ceará (8.774) e Pernambuco (7.954).

De acordo com o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, a tendência de diminuição no número de casos e óbitos pela doença respiratória é verificada em praticamente todas as regiões do Brasil.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 943.086 mortos e mais de 30 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Outras Notícias