Ciência

Mais uma preocupação para os australianos. Esta planta é venenosa como um escorpião

Mais uma preocupação para os australianos. Esta planta é venenosa como um escorpião

A Austrália é conhecida pelas aranhas venenosas, cobras e criaturas marinhas, mas investigadores identificaram agora toxinas "semelhantes à de escorpiões" segregadas por uma planta, que pode causar dores excruciantes durante semanas.

O contacto de dois segundos com a dendrocnide, uma urtiga da floresta tropical conhecida pelo seu nome indígena gympie-gympie, produz uma picada muito mais potente do que as plantas semelhantes encontradas nos EUA ou na Europa.

A planta, que tem folhas largas ovais ou em forma de coração, encontra-se principalmente em áreas de floresta tropical do nordeste de Queensland, onde é muito conhecida entre os caminhantes. Uma equipa de cientistas australianos diz que agora compreendem melhor porque é que a picada da gympie-gympie assombra aqueles que têm o azar de se encostarem às suas folhas.

As vítimas relatam uma picada que "parece fogo no início, depois subsiste ao longo de horas uma dor que faz lembrar uma parte do corpo trilhada numa porta de um carro", dizem os investigadores da Universidade de Queensland. Na fase final, um simples banho pode reacender a dor.

Embora a agympie-gympie esteja coberto de pelos finos semelhantes a outras urtigas, os testes feitos até agora para irritantes comuns, como as histaminas, deram resultado negativo.

Irina Vetter, professora associada do Instituto de Biociências Moleculares da Universidade de Queensland, diz que a equipa de investigação descobriu nesta planta uma nova classe de miniproteínas neurotóxicas, que batizaram de 'gympietides'.

PUB

"Embora provenham de uma planta, os gympietides são semelhantes às toxinas da aranha e do caracol cone, na forma como se dobram nas suas estruturas moleculares 3D e têm como alvo os mesmos recetores de dor - isto faz com que a planta gympie-gympie seja uma planta verdadeiramente 'venenosa'", disse ela.

Vetter diz que a dor prolongada infligida pela planta pode ser explicada pelos gympietides que alteram permanentemente a composição química dos neurónios sensoriais afetados - não devido aos pelos finos que ficam presos na pele.

A Austrália já é infame pela sua fauna venenosa, incluindo cobras, alforrecas de caixa, polvo de anel azul e aranhas de teia de funil, embora as mortes em humanos por picadas ou mordidelas sejam raras. Os cientistas esperam que a sua investigação, publicada na revista científica Sciences Advances, acabe por contribuir para um melhor tratamento de alívio da dor para as pessoas que foram picadas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG