Mundo

Manifestantes impedem desfile militar do dia da festa nacional na Grécia

Manifestantes impedem desfile militar do dia da festa nacional na Grécia

Centenas de manifestantes anti-austeridade impediram, esta sexta-feira, a realização do desfile militar anual do 28 de Outubro em Salónica, no norte da Grécia, forçando o presidente da República a abandonar o local.

"Estou desolado. Eles deveriam ter vergonha. Não quero ir-me embora, mas determinadas pessoas querem verdadeiramente que este acontecimento seja anulado", declarou o presidente Papoulias, de 82 anos, aos jornalistas.

"Nós devemos cerrar fileiras, vencer esta crise e limpar a nossa casa para a deixar em ordem para os nossos filhos", afirmou ainda o Presidente grego, que se referia ao acordo da anulação de metade da dívida privada grega em troca da continuação e intensificação dos esforços de rigor do país.

PUB

Os manifestantes bloquearam a via na qual se devia realizar o desfile, lançando garrafas de água e ovos para a tribuna oficial, indicou uma fonte oficial.

Em Atenas, uma parada de estudantes, tradicional em todos os 28 de Outubro, também degenerou em desacatos com as forças de segurança à frente do Parlamento, referiu uma testemunha. No entanto, a polícia não utilizou gás lacrimogéneo para dispersar a multidão.

O 28 de Outubro, festa nacional da Grécia, é denominado pelos gregos como o "dia do não" porque marca a entrada da Grécia na Segunda Grande Guerra Mundial e a resistência dos gregos contra as tropas de Mussolini.

O próprio Presidente Papoulias foi um activo membro da resistência anti-nazi quando era adolescente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG