O Jogo ao Vivo

La Paz

Manifestantes invadem rádio e televisão estatais na Bolívia

Manifestantes invadem rádio e televisão estatais na Bolívia

Um grupo de manifestantes hostis ao presidente Evo Morales ocupou no sábado as sedes de uma televisão e rádio estatais, na capital boliviana, La Paz, e coagiu os funcionários a abandonarem o edifício.

Depois de terem sido ocupadas, a Bolivia TV e a Radio Patria Nueva passaram a difundir apenas música.

Na rede social Twitter, o Presidente da Bolívia, Evo Morales, condenou a ocupação dos dois meios de comunicação social, acusando os manifestantes de "agirem como numa ditadura", apesar de dizerem que "defendem a democracia".

Dezenas de funcionários foram vistos a sair do edifício onde ficam as sedes da Bolivia TV e da Radio Patria Nueva, debaixo de insultos de cerca de 300 pessoas, que os acusaram de servir os interesses do Governo de Evo Morales.

"Fomos expulsos pela força depois de termos recebido ameaças", afirmou à agência noticiosa France Presse o diretor da Radio Patria Nueva, Ivan Maldonado.

Pouco depois da ocupação da televisão Bolivia TV e da Radio Patria Nueva, a rádio da Confederação Sindical Unificada de Trabalhadores Rurais da Bolívia, em La Paz, foi igualmente invadida por manifestantes, de acordo com um outro 'tweet' de Evo Morales.

O primeiro presidente indígena de esquerda na Bolívia classificou o protesto como um "ataque cobarde e selvagem" a sindicatos, ao "estilo das ditaduras militares".

A oposição recusa reconhecer a reeleição de Evo Morales porque considera que as presidenciais de 20 de outubro, que o reconduziram para um quarto mandato, foram marcadas por fraudes.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG