Mundo

Marcos Valério apanha mais de 40 anos de prisão

Marcos Valério apanha mais de 40 anos de prisão

A maioria dos juízes do Supremo Tribunal Federal brasileiro decidiu, esta terça-feira, imputar uma pena total de 40 anos e dois meses de prisão ao publicitário Marcos Valério, condenado como o mentor do caso "mensalão".

A pena é um cúmulo jurídico da condenação por cada um dos crimes pelos quais foi considerado culpado ao longo do processo, como formação de quadrilha (associação criminosa na legislação portuguesa), dois crimes de corrupção ativa, dos quais um na Câmara dos Deputados e outro ligado ao Banco do Brasil, dois de peculato, além de lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Foi votada ainda uma pena por multas, que totalizam até o momento a quantia de 2,7 milhões de reais (cerca de um milhão de euros), valor que ainda deverá ser corrigido.

Valério foi o primeiro dos condenados no processo do mensalão a receber a pena. O publicitário é considerado o cérebro do esquema "mensalão", que consistia num pagamento mensal feito pelo partido do Governo (Partido dos Trabalhadores) aos parlamentares de sua base aliada, em troca de apoio político.

Conforme o esquema adotado pelos juízes do STF, a punição será avaliada separadamente para cada arguido e por cada crime cometido.

O julgamento prossegue para atribuição das penas aos restantes arguidos, entre os quais o ministro José Dirceu, então braço direito do Presidente brasileiro Lula da Silva.