eleições presidenciais

Marine Le Pen defende que a Sarkozy lhe faltou respeito pelo eleitorado

Marine Le Pen defende que a Sarkozy lhe faltou respeito pelo eleitorado

A líder do partido de extrema-direita Frente nacional, Marine Le Pen, defendeu, esta segunda-feira, que ao Presidente e candidato presidencial Nicolas Sarkozy lhe faltou mais respeito pelo eleitorado para estar em condições de ganhar no próximo domingo.

Numa entrevista à edição digital do jornal "Midi Libre", Marine Le Pen considerou que Sarkozy não pode pedir aos apoiantes da Frente Nacional (FN) para votarem nele e mostrar preferência pelo Partido Socialista em detrimento da FN, em caso de duelo entre ambos nas legislativas de junho, e pediu maior coerência da parte do ainda Presidente.

"Não pode tratar os eleitores como crianças", afirmou a líder de extrema-direita, precisando que vai ser "muito clara", quando der a indicação de voto, que deverá acontecer na terça-feira, para a segunda volta.

A representante da FN, que na primeira volta das presidenciais a 22 de abril ficou em terceiro lugar com uns históricos 17,9% dos votos, considerou que Hollande e Sarkozy são "um tipo de siameses em política".

Para a líder da extrema-direita "a partir do momento em que não vivem senão através dos olhos da União Europeia, é preciso dizer que não são candidatos à Presidência da República, mas apenas candidatos à gestão de um vasto território sob a ditadura da 'troika'".

Marine Le Pen sublinhou também que ainda que Sarkozy tente atrair os votantes da FN "com promessas múltiplas e variadas, algumas das quais vão contra tudo o que fez durante cinco anos", enfrenta "um problema de confiança" porque não há razão, defendeu, para acreditar nestas "mais do que nas que já fez".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG