EUA

Matou a mulher e os filhos e escondeu os corpos durante semanas

Matou a mulher e os filhos e escondeu os corpos durante semanas

Quando, no domingo, um homem de 38 anos, na Georgia, EUA, teve um acidente de carro disse à polícia que o corpo da mulher estava na parte de trás da viatura. Michael Wayne Jones foi detido e é o principal suspeito de ter assassinado a mulher e os quatro filhos.

O homem, natural da Florida, foi detido e é suspeito de ter assassinado Casei Jones, de 32 anos, e os quatro filhos, de 10, cinco, dois e um ano de idade. As crianças estavam desaparecidas desde sábado e não eram vistas pelos familiares há seis semanas. Foi a avó quem alertou a polícia depois de passar vários dias sem notícias dos netos.

Foi o próprio suspeito, que, de acordo com o jornal "The New York Times", indicou às autoridades o local onde estavam os restos mortais das quatro crianças. As autoridades ainda estão a trabalhar para confirmar a identidade dos corpos encontrados, mas já identificaram dois como sendo os filhos do casal.

"Como pai, isto parte-me o coração", disse Billy Woods, Xerife de Marion County. O verdadeiro mal apareceu aqui no condado de Marion. É a única maneira de descrevê-lo", lamentou.

O portal "BuzzFeed" explica que os detetives envolvidos no caso acreditam que o suspeito matou a família em casa, em Summersfield, na Florida, numa das últimas semanas antes de começar a transportar os corpos das vítimas para a Georgia, a mais de 300 quilómetros. O homem estaria em fuga depois de ter sido emitido um alerta para a sua detenção no passado domingo.

Família desesperou à espera de notícias

Depois de não ver os netos há várias semanas, a mãe de Casei contactou as autoridades com a informação de que as crianças estavam desaparecidas. A mulher confessou que tinha receios de que Michael lhes poderia ter feito algo de mal.

As autoridades foram, depois, à última morada conhecida do casal, em Summersfield, e encontraram a casa sem ninguém, detetando um estranho odor a decomposição. A casa foi classificada como uma potencial cena de crime e a mulher, assim como as quatro crianças, foi dada oficialmente como desaparecida.

Quando os agentes do condado de Brantley, na Georgia, foram alertados para um acidente estranharam o odor a cadáver no veículo. "Vocês talvez me queiram algemar porque tenho um cadáver no meu carro", terá dito Michael. O homem acabou por admitir que pouco antes do acidente tinha enterrado os corpos das crianças num terreno baldio.