O Jogo ao Vivo

Espaço

Mau tempo aborta missão da SpaceX

Mau tempo aborta missão da SpaceX

O lançamento do foguetão da SpaceX para a Estação Espacial foi adiado devido às condições meteorológicas.

O primeiro voo espacial da empresa privada SpaceX, que vai levar a bordo dois astronautas da NASA rumo à Estação Espacial Internacional, foi adiado para sábado por causa das condições meteorológicas desfavoráveis ao lançamento, marcado para as 21.30 horas desta quarta-feira (hora portuguesa). Bob Behnken e Doug Hurley, os dois astronautas escolhidos para o primeiro lançamento americano desde 2011, já estavam no interior do módulo Crew Dragon, no topo do foguetão Falcon 9, quando a notícia chegou.

"Vamos desmobilizar o lançamento previsto para hoje devido ao tempo desfavorável no percurso de voo. O nosso próximo lançamento vai ser no sábado, 30 de maio, às 15.22 locais [20.22 em Portugal continental]", confirmou a SpaceX no Twitter, minutos depois de as equipas envolvidas no lançamento terem decretado a impossibilidade de prosseguir com a descolagem.

A chuva constante, nuvens e trovoadas registadas durante o dia não deram tréguas, adiando aquela que é a missão mais perigosa e prestigiada que a NASA alguma vez confiou a uma empresa privada, neste caso a SpaceX, start-up fundada em 2002 por Elon Musk, obcecado por Marte e que é também fundador da fabricante de automóveis elétricos Tesla.

Caso o lançamento de sábado tenha sucesso, os astronautas norte-americanos, de quarentena há duas semanas por causa da pandemia, deverão demorar cerca de 19 horas a chegar à Estação Estacial. Durante a missão, batizada de Demo-2, vão ser testados, por exemplo, os sistemas de voo, foguetes e processos de aterragem desenhados pela empresa fundada por Elon Musk.

O objetivo é que a NASA possa enviar os seus astronautas para a Estação Espacial Internacional em voos comerciais dos Estados Unidos e não da Rússia, como acontece desde o final do programa de espacial Atlantis, em 2011. Esta missão procura também lançar as bases para futuros planos de exploração para a Lua, a partir de 2024, e Marte, a partir de 2030.

Outras Notícias