Londres

Menino empurrado do 10.º andar da galeria Tate Modern está fora de perigo

Menino empurrado do 10.º andar da galeria Tate Modern está fora de perigo

O menino de seis anos que foi alegadamente empurrado por um adolescente, do 10.º andar da galeria Tate Modern, em Londres, já não corre perigo de vida.

O adolescente, de 17 anos, está detido por tentativa de homicídio, depois de várias pessoas terem garantido que empurrou a criança da plataforma panorâmica da galeria, onde estavam vários visitantes, no domingo.

A Polícia Municipal de Londres adiantou que, apesar de a sua condição ter estabilizado, o menino ainda está em estado crítico, num hospital da capital britânica, para onde foi levado por um helicóptero.

A criança caiu da plataforma aberta da Tate Modern, no 10º andar da galeria situada na margem do rio Tamisa e um dos lugares turísticos mais visitados do Reino Unido, tendo sido encontrada numa varanda do quinto andar. Ao que tudo indica, o suspeito e a vítima não se conheciam.

O 10.º andar da Tate Modern, galeria de arte moderna que recebe cerca de seis milhões de visitantes por ano, faz parte de uma extensão em forma de pirâmide que abriu em 2016 e oferece uma vista panorâmica de Londres.

A galeria, que foi de imediato encerrada após o incidente, reabriu esta segunda-feira, mas a plataforma panorâmica continua fechada. "A Tate está a colaborar com a polícia para ajudar a investigação", garantiu uma porta-voz da galeria.

Outras Notícias