Mais 12 mil novos casos de covid

Merkel alerta para os limites "humanos e estruturais" do sistema de saúde da Alemanha

Merkel alerta para os limites "humanos e estruturais" do sistema de saúde da Alemanha

No primeiro dia de confinamento parcial, decretado pelo governo, a Alemanha aponta 12 097 novos casos de covid-19, com a chanceler Angela Merkel a alertar para os limites "humanos e estruturais" que o sistema de saúde enfrenta.

Para tentar conter o aumento diário de novos casos de covid-19, que quase atingiu, na semana passada, os 20 mil, o governo optou por fechar, a partir desta segunda-feira, e durante um mês, bares, cafés, cinemas, teatros, museus e outros estabelecimentos.

Os restaurantes podem abrir, mas apenas para serviços de entrega, e os hotéis só estão autorizados a receber hóspedes em viagens de trabalho. Escolas e jardins-de-infância permanecem abertos, desde que cumpram as regras de distanciamento social e higiene.

Ainda assim, a chanceler não garantiu que as medidas deixem de vigorar já no próximo mês, apelando a todos para que cumpram as novas regras, com o objetivo de conseguir um dezembro "suportável".

As Unidades de Cuidados Intensivos do país estão a prever um recorde de pacientes. De acordo com Geral Gass, presidente da Sociedade Alemã de Hospitais, "em duas ou três semanas será ultrapassado o número de pacientes em terapia intensiva que foi registado em abril".

Em declarações ao jornal "Bild", sublinhou que "não há como evitar isso", já que "qualquer pessoa que precisar de ser internada daqui a três semanas, já está infetada hoje", alertando ainda para a grave falta de pessoal de saúde.

PUB

Em conferência de imprensa esta segunda-feira, Merkel avisou que o sistema de saúde está cada vez mais a aproximar-se dos "limites humanos e estruturais", algo que "nenhum governo se pode permitir".

A chanceler lançou mais uma vez um apelo a toda a população para que fique em casa, sempre que possível, privilegiando o trabalho desde casa.

A Alemanha registou nas últimas 24 horas 12 097 casos de covid-19 para um total de 545 027 desde o início da pandemia. Houve ainda mais 49 vítimas mortais, elevando o valor total a 10 530.

Outras Notícias