O Jogo ao Vivo

Alemanha

Merkel pede a Rússia para julgar responsáveis pelo envenenamento de Navalny

Merkel pede a Rússia para julgar responsáveis pelo envenenamento de Navalny

A chanceler alemã, Angela Merkel, instou esta segunda-feira as autoridades russas a encontrarem e julgar os responsáveis pelo envenenamento do líder da oposição na Rússia Alexei Navalny, depois da descoberta de indícios que corroboram a hipótese de envenenamento.

"As autoridades [da Rússia] são chamadas urgentemente a resolver este caso, nos mínimos detalhes e com total transparência", disse Merkel em comunicado, citado pela agência France-Presse (AFP).

A chanceler alemã também pediu que os responsáveis pelo envenenamento de Navalny "sejam levados à Justiça" para responder pelos seus atos.

Alexei Navalny, hospitalizado em coma em Berlim, apresenta "indícios de envenenamento", divulgou esta segunda-feira o hospital na capital alemã que está a acompanhar o opositor russo, com os médicos a acreditarem, porém, que o ativista político estará fora de perigo.

Num comunicado, o Hospital Charité precisou que a equipa médica que está a acompanhar Navalny detetou a presença de "inibidores da colinesterase" (que podem estar associados, por exemplo, a inseticidas) no sistema do opositor russo.

"O desfecho da doença ainda é incerto" e as sequelas a longo prazo, "principalmente no domínio do sistema nervoso, ainda não podem ser descartadas nesta fase", acrescentou a unidade hospitalar, após a realização de vários testes ao opositor russo.

Os inibidores da colinesterase são uma ampla gama de substâncias encontradas em vários medicamentos, mas também em inseticidas e em agentes nervosos (como é o caso do gás sarin ou do gás VX).

Principal opositor do Presidente russo Vladimir Putin, conhecido pelas investigações anticorrupção a membros da elite russa, Alexei Navalny, de 44 anos, foi admitido neste hospital na Alemanha no sábado passado após ter sido transferido da Sibéria.

Apesar dos testes realizados, os médicos do Hospital Charité disseram esta segunda-feira que, até ao momento, a substância específica a que Navalny esteve exposto ainda não é conhecida.

Mesmo antes deste comunicado do hospital, o Governo alemão já tinha admitido esta segunda-feira que considerava "bastante provável" que Navalny tivesse sido vítima de envenenamento.

Agentes federais e elementos da polícia de Berlim foram destacados para permanecer junto das instalações do Hospital Charité, no centro da capital alemã.

Outras Notícias