Socorro

Migrante dá à luz após ser resgatada pela Polícia Marítima na Grécia

Migrante dá à luz após ser resgatada pela Polícia Marítima na Grécia

A Polícia Marítima resgatou 33 migrantes na ilha de Lesbos. No bote seguiam 10 crianças e 12 mulheres, uma das quais entrou em trabalho de parto quando chegou a terra.

A Polícia Marítima nacional, em missão na ilha grega de Lesbos, resgatou, na noite de sexta-feira, 33 migrantes que se encontravam num bote. Entre os resgatados estava uma mulher grávida que, de acordo com um comunicado enviado este sábado à noite às redações pela Polícia Marítima, entrou em trabalho de parto após chegar a terra. Entre os 33 migrantes contavam-se dez crianças e 12 mulheres.

"A mulher grávida entrou em trabalho de parto quando chegou a terra, tendo sido acompanhada de imediato por médicos de uma Organização Não Governamental, que se encontrava no local, e posteriormente transportada para o hospital", pode ler-se no comunicado.

A Polícia Marítima dá ainda conta de momentos de angústia vividos durante o resgate, quando um dos migrantes "furou a proa, o que provocou o pânico generalizado, tendo alguns deles saltado para a água".

Integrada na operação POSEIDON, na Grécia, a força policial portuguesa resgatou, na últimas 48 horas, 40 crianças, 21 mulheres e 21 homens das águas gregas. Desde 2014, quando iniciou a sua participação na missão POSEIDON, a Polícia Marítima já salvou 6460 migrantes.