Covid-19

Mike Pompeo de quarentena após contacto com pessoa infetada

Mike Pompeo de quarentena após contacto com pessoa infetada

O chefe da diplomacia norte-americana, Mike Pompeo, iniciou um período de quarentena após um contacto com uma pessoa positiva à covid-19, anunciou esta quinta-feira o departamento de Estado.

"O secretário de Estado testou e está negativo", precisou um porta-voz da diplomacia de Washington em declaração aos media.

No entanto, "foi identificado como tendo tido um contacto com uma pessoa que testou positivo à covid-19", cuja identidade não foi revelada por respeito "da sua vida privada", disse o porta-voz.

Em conformidade com as recomendações das autoridades sanitárias, Mike Pompeo "estará em quarentena" e "vigiado de perto pela equipa médica do departamento de Estado", acrescentou.

O secretário de Estado é o ministro mais importante do Governo norte-americano, e quarto na ordem de sucessão ao Presidente dos Estados Unidos em caso de demissão, destituição ou morte.

O executivo dos EUA já foi atingido por numerosos casos do novo coronavírus, em particular a Casa Branca, onde o Presidente Donald Trump também testou positivo e esteve hospitalizado três dias no início de outubro, em plena campanha eleitoral para as presidenciais de 03 de novembro, nas quais foi derrotado pelo democrata Joe Biden.

Diversos membros da sua família ou conselheiros também tiveram diagnostico positivo, com a presidência a ser inclusive identificada nesse período como um verdadeiro foco de contaminação.

PUB

Donald Trump minimizou por diversas vezes a gravidade da pandemia e começou mesmo por não encorajar o uso da máscara, apesar de ter alterado a sua posição.

Pompeo surgia frequentemente com máscara nas suas deslocações ao estrangeiro.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.636.687 mortos resultantes de mais de 73,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (303.867) e também com mais casos de infeção confirmados (mais de 16,7 milhões).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG