Egipto

Milhares contra o governo no Egipto em protestos que já fizeram três mortos

Milhares contra o governo no Egipto em protestos que já fizeram três mortos

Dois manifestantes e um polícia morreram nos protestos anti-governo que decorreram ontem, terça-feira, em várias cidades do Egipto. A polícia dispersou milhares de manifestantes no centro do Cairo, com recurso a gás lacrimogéneo.

Os dois manifestantes foram mortos durante a manifestação na cidade de Suez, informou um responsável do Ministério do Interior egípcio, que pediu o anonimato à agência AP, acrescentando que um deles sofria de problemas respiratórios e morreu na sequência da inalação de gás lacrimogéneo, e que o outro foi morto com uma pedrada.

O agente da polícia morreu durante o protesto no Cairo, em resultado de uma pedrada na cabeça, segundo a mesma fonte.

Segundo a agência AFP, pouco antes da 1 hora (23 horas de terça-feira em Lisboa), as forças da ordem dispararam gás lacrimogéneo sobre a multidão que reuniu a seguir à hora do almoço na praça Tahrir, perto de diversos edifícios oficiais da capital.

A manifestação na praça Tahrir reuniu cerca de 10 mil pessoas, segundo números oficiais divulgados durante a tarde.

Numerosas manifestações ocorreram ontem, terça-feira, por todo o Egipto para reclamar a saída do presidente Hosni Mubarak, no poder há três décadas, à imagem do ocorrido na Tunísia, onde conduziram ao derrube do presidente Zine El Abidine Ben Ali.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG