Mundo

Milhares de venezuelanos saem à rua para recordar Hugo Chávez

Milhares de venezuelanos saem à rua para recordar Hugo Chávez

Simpatizantes do presidente Hugo Chávez saíram hoje às ruas das principais cidades da Venezuela para homenagear o falecido líder da revolução bolivariana, na data em que celebraria o 59º aniversário.

Desde as primeiras horas da manhã desta segunda-feira chegaram a Caracas milhares de venezuelanos vindos de várias regiões do país, que acudiram ao Quartel da Montanha, para visitar o sarcófago que guarda os restos mortais do líder socialista.

Vestidos de vermelho, os visitantes "tingiram" o centro de Caracas, onde eram visíveis as grandes filas de pessoas à espera para apanhar os autocarros disponibilizados pelas autoridades para efetuar o trajeto de escassos 15 minutos que os levaria desde El Silencio até ao populoso bairro de 23 de Janeiro, onde está situado o Quartel da Montanha também conhecido como Museu Histórico Militar.

No local o acesso foi complicado, pois os visitantes tinham novamente de esperar em longas filas para entrar ao quartel, em grupos de 20 pessoas, numa visita que começou pelo mausoléu onde é possível encontrar objetos e grandes fotos biográficas da vida de Hugo Chávez, além do sarcófago e de uma capela.

Nas proximidades do quartel, numa pequena capela azul, criada pelos habitantes locais, e batizada com o nome de "Santo Hugo Chávez do 23 (de Janeiro)" alguns venezuelanos colocaram oferendas florais, velas, estatuetas do falecido líder e até bolos de aniversário.

O canal de televisão estatal VTV divulgou imagens de Sabaneta, Barinas, terra natal de Hugo Chávez, com muitas pessoas nas ruas, homenageando o ex-líder venezuelano.

Nesse mesmo Estado o atual presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, assinou um decreto criando o Instituto de Altos Estudos Hugo Chávez, para "exercer a reitoria para fortalecer os pensamentos" do líder bolivariano, que será presidido por Adán Chávez, irmão do falecido presidente.

Hugo Chávez nasceu em Sabaneta, Barinas, Venezuela, a 28 de julho de 1954 em Caracas, Venezuela. Político e militar, presidiu o país desde 2 de fevereiro de 1999 até à data da sua morte.

Crítico dos Estados Unidos liderou um projeto que denominou Revolução Bolivariana, centrado no que definia como Socialismo do Século XXI.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG