Espanha

Milhares manifestam-se para defender a língua catalã

Milhares manifestam-se para defender a língua catalã

Milhares de catalães manifestaram-se, esta quinta-feira, em Barcelona, Espanha, contra um projeto de reforma da Educação do Governo central, que, segundo os manifestantes, ameaça reduzir o peso da língua catalã no ensino público.

"Esta reforma não tem em conta a realidade Catalã, pois o catalão é necessário no dia-a-dia para quem aqui vive: eles [Governo] deviam retirar a reforma", defende o estudante de jornalismo Oriol Luque, 22 anos, citado pela agência noticiosa AFP.

O estudante era um dos milhares de manifestantes reunidos hoje na Praça da Universidade, em Barcelona, que responderam ao apelo dos sindicatos e associações de professores, alunos e pais.

Na segunda-feira, milhares de catalães já se tinham manifestado em Barcelona, capital da Catalunha, pela defesa das escolas que ensinam catalão e contra um projeto de reforma da Educação do Governo central, que poderá reduzir o peso da língua catalã no ensino.

"Não toquem no catalão" ou "Escolas em catalão agora e sempre", eram algumas das frases que se podiam ler nos cartazes dos manifestantes, cerca de 4.500 segundo a polícia local.

O projeto-lei do Governo central prevê uma redução do ensino do catalão naquela província espanhola, que atualmente apresenta um elevado grau autonomia.

O Ministério da Educação espanhol afirma, por seu turno, que o projeto-lei não contém "nenhum elemento que desvalorize a importância do catalão".

"O Governo não pretende de forma alguma liquidar a escola catalã", afirmou o ministro da Educação, José Ignacio Wert, na quarta-feira passada.

A Catalunha, uma província rica no nordeste de Espanha, está a viver atualmente uma onda de separatismo regional face à grave crise económica no país.

Outras Notícias