Mundo

Milionários chineses são cada vez mais

Milionários chineses são cada vez mais

O número de milionários chineses aumentou em 2010 para 383 mil e sua riqueza soma agora 10 mil milhões de yuan (1.144 milhões de euros), mais 16% que há um ano.

Segundo a lista elaborada pela revista norte-americana "Forbes" e o China Construction Bank, a maioria dos milionários chineses tem menos de 50 anos e 11,8% nasceram já na década de 1980, depois de o Partido Comunista Chinês ter adoptado a política de "Reforma Económica e Abertura ao Exterior".

O estatuto de milionário corresponde a um património de pelo menos 10 milhões de yuan (1.144 milhões de euros).

No final de 2009, a China tinha 331 mil milionários e este ano surgiram mais 52 mil, mas um conhecido comentador político, Wang Xiaodong, disse ao jornal "Global Times" que o número é ainda maior.

Mais de um quinto dos milionários (22,6%) têm "um património substancial" fora do continente chinês, nomeadamente em Hong Kong, e "a tendência na China é investir no estrangeiro", afirmou aquele jornal.

Cerca de 53% dos nomes citados na referida lista estão concentrados em Pequim, Xangai e nas províncias de Guangdong, Zhejiang e Jiangsu, possuindo no conjunto mais de 70% da riqueza do "clube".

Comércio e indústria transformadora são os principais sectores de actividade, a área das finanças representa 12,3% e 11,6% ganham dinheiro no imobiliário.

PUB

Constitucionalmente, a China "é um Estado socialista sob a ditadura democrática do povo, liderado pela classe trabalhadora e baseado na aliança operário-camponesa".

Pelas estatísticas oficiais, em 2009, o rendimento anual "per capita" nas zonas urbanas subiu 9,8% em relação ao ano anterior, para 17.175 yuan (1.970 euros), mais de o triplo das áreas rurais, onde a maioria dos chineses ainda vive.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG