Mundo

Mineiros chilenos: cronologia dos acontecimentos

Mineiros chilenos: cronologia dos acontecimentos

Os 33 mineiros presos na mina de São José, em Copiapó, no Chile, estão prestes a ser retirados, depois de mais de dois meses sem ver a luz do dia.

Esta é a cronologia dos acontecimentos desde que, em 5 de Agosto, a estrutura da mina cedeu.

5 de Agosto
A estrutura da mina cedeu, deixando 33 mineiros presos a mais de 600 metros de profundidade, numa pequena mina de cobre e ouro no norte do Chile, na cidade de Copiapó (800 km ao norte de Santiago). Os proprietários da mina, a empresa privada local Compania Minera San Esteban Primeira, notificaram as autoridades várias horas depois, alegando que primeiro tinham que avaliar a situação.

6 de Agosto
O ministro de Minas do Chile, Laurence Golborne, encurta uma visita ao Equador e voa de volta ao Chile para liderar os esforços de resgate em Copiapó. Autoridades da área de mineração mantêm as esperanças de que os mineiros presos tenham alcançado um abrigo onde havia oxigénio, água e comida armazenados.

7 de Agosto
Equipas de resgate, que começaram a descer em direcção ao abrigo por meio de um túnel de ventilação em 6 de Agosto, tiveram de abandonar a rota quando um novo desmoronamento fecha o túnel. O presidente Sebastián Piñera reduz uma visita à Colômbia e volta ao Chile para ficar ao lado de familiares dos mineiros presos, num acampamento montado do lado de fora da mina.

8 de Agosto
Equipas de resgate começam a cavar buracos de 12 centímetros de diâmetro tentando localizar as minas.

11 de Agosto
Piñera demite o chefe da agência nacional reguladora de mineração, a Sernageomin, e ordena uma revisão geral do órgão, que monotoriza a segurança das minas.

PUB

19 de Agosto
Uma máquina perfuradora chega ao nível da mina onde as autoridades acreditavam que os mineiros estariam, mas não encontram o abrigo, nem sinal dos mineiros.

22 de Agosto
No começo do dia, uma perfuradora alcança uma profundidade de 688 metros e funcionários de resgate ouvem batidas na máquina. No começo da tarde, Piñera anuncia que os mineiros prenderam uma mensagem na máquina dizendo: "Os 33 de nós no abrigo estão bem".

Horas depois, trabalhadores de resgate gravam as primeiras imagens em vídeo dos mineiros mostrando estar em condições muito melhores do que o esperado.

Golborne e Andre Sougarret, chefe da operação de resgate, dizem que o resgate dos mineiros deve levar entre três e quatro meses, dada a instabilidade da mina e o tempo necessário para perfurar um novo túnel, com cerca de 66 centímetros de diâmetro, para removê-los.

23 de Agosto
Água, comida e remédios são enviados, pelo furo entretanto aberto, aos mineiros, que estavam a ficar sem suprimentos encontrados na câmara de resgate.

17 de Setembro
Uma perfuradora alcança os mineiros. O pequeno túnel é alargado durante o mês seguinte para preparar a remoção.

4 de Outubro
Golborne diz que os mineiros podem ser resgatados na segunda metade de Outubro. Os homens começam a preparar-se para a jornada de volta para casa, mandando de volta à superfície presentes que receberam, como camisas de futebol autografadas e rosários e bíblias abençoadas pelo papa Bento 16.

11 de Outubro
O ministro das Minas do Chile, Laurence Golborne, avança finalmente com a data prevista para o início do resgate: meia-noite de quarta-feira, quatro da manhã em Portugal continental.

12 de Outubro
Um deputado local diz que o início do resgate foi antecipado para as 20 horas de hoje, terça-feira, meia-noite em Portugal continental.

Outras Notícias