Birmânia

Ministro considera que eleições na Birmânia foram "livres e justas"

Ministro considera que eleições na Birmânia foram "livres e justas"

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Birmânia, Wunna Maung Lwin, afirmou, esta segunda-feira, em declarações aos jornalistas em Phnom Penh, no Camboja, que as eleições legislativas parciais de domingo foram "livres e justas".

"Foram umas eleições livres, justas e transparentes", disse o governante, que está no Camboja para participar esta semana na cimeira anual da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN).

A Liga Nacional para a Democracia, partido da oposição liderado por Aung San Suu Kyi, reclamou no domingo vitória nas eleições, com a conquista de, pelo menos, 43 dos 44 lugares que procurava garantir, incluindo a eleição da Nobel da Paz como deputada, pela primeira vez na sua carreira política.

Os resultados oficiais deverão ser anunciados nos próximos dias.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG