Dilma Rousseff

Ministro da Educação de Dilma acusado de suborno

Ministro da Educação de Dilma acusado de suborno

O senador do Partido dos Trabalhadores Delcídio do Amaral afirmou que o ministro da Educação do Brasil, Aloízio Mercadante, lhe ofereceu dinheiro para que não prestasse informações à operação anticorrupção Lava Jato.

As declarações constam no quinto termo de depoimento da delação premiada [prestação de informações em troca de possível redução de pena], entre o Ministério Público e Delcídio, que foi homologado hoje pelo Supremo Tribunal Federal do Brasil.

Segundo o senador, o seu assessor, Eduardo Marzagão, foi contatado inicialmente por uma assessora de Mercadante e participou em algumas reuniões com o ministro nas quais ele teria feito tais propostas.

"Aloízio Mercadante, em tais oportunidades, disse a Eduardo Marzagão para o depoente ter calma e avaliar muito bem a conduta a tomar", disse o senador.

"A mensagem de Aloízio Mercadante, a bem da verdade, era no sentido do depoente [o próprio Delcídio] não procurar o Ministério Público Federal para, assim, ser viabilizado o aprofundamento das investigações da Lava Jato", completou.

Sobre as dificuldades financeiras enfrentadas pela família do senador após a sua prisão, Mercadante teria dito que o pagamento de advogados poderia ser solucionado provavelmente através de uma empresa ligada ao PT.

Delcídio foi preso em novembro do ano passado depois de Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, entregar ao Ministério Público uma gravação áudio de uma reunião na qual Delcídio propunha fazer pagamentos e criar um plano de fuga para o ex-diretor deixar o país se não colaborasse com as investigações da Justiça.

Depois de a gravação ser entregue, o senador foi preso e acusado de tentar obstruir as investigações. Foi libertado no dia 18 de fevereiro sob condição de se manter em recolhimento domiciliário.

Questionado pela Lusa, o Ministério da Educação anunciou que o ministro Aloízio Mercadante vai se manifestar sobre o assunto hoje em uma coletiva de imprensa.