manifestação

Ministro da Saúde chileno preocupado com estudantes em greve de fome

Ministro da Saúde chileno preocupado com estudantes em greve de fome

O ministro da Saúde chileno manifestou-se na terça-feira preocupado com o estado de saúde de três estudantes que iniciaram uma greve de fome há um mês para reivindicar mais qualidade de ensino no Chile.

Um grupo de 40 alunos iniciou há um mês uma greve de fome (ingerindo apenas líquidos), para apoiar a mobilização estudantil que reivindica mudanças no sistema de ensino.

No entanto, três jovens da região de Buin decidiram radicalizar o protesto e não ingerir líquidos.

O ministro Jaime Manalich referiu que a situação dos três jovens "é bastante preocupante", uma vez que já perderam oito quilos, muita massa muscular, têm tensão baixa e cólicas intensas, de acordo com a agência noticiosa francesa AFP.

Entretanto, a Confederação de Estudantes do Chile e do Colégio de Professores anunciaram na terça-feira que vão realizar uma nova manifestação na quinta-feira, tendo já solicitado autorização ao governo.

Os estudantes chilenos iniciaram os protestos em meados de Maio. Na última manifestação, realizada a 9 de Agosto, da qual resultaram 78 feridos, as autoridades detiveram 400 pessoas.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG