Extradição

Miss e parceiro apanhados por roubo milionário de vinho em Espanha

Miss e parceiro apanhados por roubo milionário de vinho em Espanha

A polícia espanhola extraditou um casal que planeou e executou um crime milionário de vinho, num restaurante laureado de Cáceres. Roubaram 45 garrafas, avaliadas em 1,6 milhões de euros.

Os suspeitos, que vão ser ouvidos hoje em tribunal, aterraram esta quarta-feira no Aeroporto Adolfo Suárez Madrid-Barajas e foram levados para a cadeia, em Cáceres.

O crime, que mereceu "cuidadoso planeamento e demonstração de grande profissionalismo e especialização", como relata a polícia espanhola, foi cometido em outubro do ano passado, no restaurante Atrio, detentor de duas estrelas Michelin.

PUB

Priscila Lara Guevara, 28 anos, e ex-participante do concurso de Miss México em 2016, fez reserva no hotel-restaurante, utilizando uma identidade suíça falsa. Disfarçou-se com uma peruca escura, óculos e máscara.

Um pedido de comida para o quarto, já depois de a cozinha ter encerrado serviria depois como manobra de distração para a o seu parceiro aceder à multimilionária adega, com uma chave que já teria roubado. Embrulhou 45 garrafas, cujo valor comercial foi avaliado em 1.648.500 euros, em toalhas e colocou-as em mochilas, descreveu a polícia.

O roubo foi gravado pelas câmaras de vigilância do restaurante.

Priscila e Constantín Dumitru, nascido na Roménia e com nacionalidade neerlandesa, estiveram em fuga até julho passado, quando foram presos na Croácia.

O restaurante de Cáceres trabalha para ser uma das adegas mais famosas do mundo e conta com quatro mil referências de vinhos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG