Coreia do Norte

Mistério do estado de saúde de Kim Jong-un adensa-se com a foto de um comboio

Mistério do estado de saúde de Kim Jong-un adensa-se com a foto de um comboio

Situação do líder norte-coreano, que não é visto há 16 dias, varia consoante as fontes. Umas dizem que está bem, outros que está morto.

Podemos dizer que Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte, é um homem desaparecido em combate. Nos últimos dias, muitas têm sido as especulações sobre o seu estado de saúde e, até, sobre a sua morte. Poderá estar vivo e saudável, em estado vegetativo ou morto, como adiantou o site norte-americano TMZ. E as conclusões são de diversas fontes que têm inundado os média norte-americanos, chineses, norte e sul-coreanos e japoneses.

A mais recente informação vem do assessor da Presidência da Coreia do Sul para os Negócios Estrangeiros, Chung-in Moon. À Fox News, canal de televisão norte-americano próximo do presidente do país, Donald Trump, Moon garantiu que "Kim Jong-un está vivo e bem". Mas nem todos acreditam e há factos que podem comprovar que os ventos de sorte do líder norte-coreano não estão a soprar com a força de outrora.

Surpreendentemente, Kim Jong-un não foi visto a 15 deste mês, dia em que devia ter estado presente na celebração do nascimento do fundador do regime e seu avô, Kim Il-sung. Quatro dias antes, tinha presidido a uma reunião do Partido dos Trabalhadores, segundo os média estatais da Coreia do Norte. Porém, foi apenas na passada terça-feira que os alarmes soaram, com a informação, veiculada pela televisão norte-americana CNN, de que Kim estaria às portas da morte depois de uma cirurgia ao coração.

comboio em resort

Aos 36 anos, com problemas de obesidade e apto a mais do que muitos cigarros por dia, o líder norte-coreano poderá ter sido mesmo sujeito a uma intervenção médica. A imprensa sul-coreana admite que Kim esteja a recuperar; a agência noticiosa Reuters diz que a China terá enviado uma equipa médica para avaliar o seu estado de saúde e os média do Japão relatam que poderá estar em estado vegetativo.

Ainda à Fox News, o conselheiro do presidente da Coreia do Sul, disse que Kim Jong-un estava, desde 13 deste mês, num resort em Wonsan. "Não foram detetados, até ao momento, quaisquer movimentos suspeitos."

Entre as muitas incógnitas que pairam no ar, há provas difíceis de destronar. Imagens de satélite, de entre 21 e 23 deste mês, mostram o suposto comboio de Kim Jong-un parado na sua estação privada da cidade de Wonsan, local onde dizem que o líder norte-coreano estará a recuperar da hipotética cirurgia. As fotografias são do "38 North", site especializado em assuntos da Coreia do Norte. Por seu lado, a agência noticiosa sul-coreana, Yonhap, especifica que o comboio está parado naquele local desde o dia 21.

Os momentos excecionais de uma pandemia parecem ter chegado de outra forma a um dos países mais isolados do Mundo. São ainda poucos os que acreditam que Kim Jong-un poderá ter morrido. Até os desertores. Joo Sung-ha, jornalista que fugiu da Coreia do Norte em 2002, afirmou, ao jornal norte-americano "The New York Times", que a "saúde da família Kim é o segredo dos segredos".

EUA atentos

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, afirmou, à televisão Fox News, que o país está atento ao estado de saúde do líder da Coreia do Norte. Já o presidente, Donald Trump, disse esperar que Kim Jong-un esteja "bem" e acusou a cadeia televisiva CNN de espalhar "notícias falsas".

Morte anunciada?

Os rumores sobre a morte de Kim começaram num canal de televisão de Hong Kong, HKSTV, cuja vice-diretora garantia, através de uma fonte "muito sólida", que o líder norte-coreano estava morto. O site norte-americano TMZ avançou com a notícia para todo o Mundo.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG