EUA

Morreu David Bennett, o homem que recebeu um coração de porco em transplante inédito

Morreu David Bennett, o homem que recebeu um coração de porco em transplante inédito

David Bennett, de 57 anos, que recebeu um transplante de coração de porco numa cirurgia inédita em janeiro, morreu na terça-feira.

O homem sobreviveu durante dois meses após a cirurgia, mas, segundo os médicos do Centro Médico da Universidade de Maryland, onde Bennett recebeu o transplante em 7 de janeiro e estava em recuperação desde então, o seu estado estava a deteriorar-se nos últimos dias.

Ainda não é conhecida a causa da morte do paciente. Ao JN, o hospital disse que os especialistas vão realizar uma investigação completa à morte de Bennett, que deverá ser publicada futuramente numa revista científica.

"Estamos devastados pela perda do Sr. Bennett. Provou ser um paciente corajoso e nobre que lutou até ao fim. Estendemos as nossas mais sinceras condolências à sua família", disse Bartley Griffith, cirurgião que liderou o transplante de Bennett, em comunicado. "Bennett tornou-se conhecido por milhões de pessoas em todo o Mundo pela coragem e firme vontade de viver."

Durante os dois meses pós-cirurgia, Bennett passou tempo com a família, fez fisioterapia, assistiu ao Super Bowl e falou muitas vezes sobre querer ir para casa para ver o seu cão Lucky.

O procedimento levantou esperanças de que os avanços na doação de órgãos entre espécies possam um dia resolver a escassez crónica de órgãos humanos disponíveis para doação.

PUB

"Ganhámos informações valiosas ao saber que o coração de porco geneticamente modificado pode funcionar bem dentro do corpo humano enquanto o sistema imunológico é adequadamente suprimido", disse Muhammad Mohiuddin, diretor do programa de xenotransplante cardíaco da universidade. "Continuamos otimistas e planeamos continuar o nosso trabalho em futuros ensaios clínicos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG