Reino Unido

Morreu médico que alertou Boris Johnson para a falta de proteção

Morreu médico que alertou Boris Johnson para a falta de proteção

Morreu Abdul Mabud Chowdhury, de 53 anos, médico do serviço nacional de saúde inglês, que há cerca de três semanas tinha alertado o primeiro-ministro britânico para a falta de material de proteção nos hospitais.

Foi a 18 de março que Abdul escreveu a Boris Johnson pedindo-lhe "urgentemente" que garantisse equipamentos de proteção individual para "todos e cada trabalhador do NHS [sistema de saúde] no Reino Unido".

O profissional, médico urologista no Hospital Homerton, no leste de Londres, alertou o primeiro-ministro para o facto de os profissionais de saúde estarem "em contacto direto com os pacientes" e terem o mesmo direito que as outras pessoas a viverem "livres de doenças com a família e os filhos".

O médico foi, mais tarde, diagnosticado com Covid-19 e morreu 15 dias depois, de acordo com as informações avançadas esta quinta-feira pela Sky News. De acordo com a estação televisiva, Abdul Mabud Chowdhury morreu ontem no Queen's Hospital, em Romford.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG