O Jogo ao Vivo

Óbito

Morreu líder da Renamo, Afonso Dlakhama

Morreu líder da Renamo, Afonso Dlakhama

Afonso Dlakhama, líder da Renamo, o maior partido da oposição em Moçambique, morreu aos 65 anos.

A informação foi avançada, esta quinta-feira, pela Televisão Independente de Moçambique e AFP Africa. Fonte partidária confirmou à Agência Lusa a morte do líder da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo).

Afonso Dhlakama morreu esta quinta-feira às 08 horas (07 horas em Portugal continental) na Serra da Gorongosa, centro de Moçambique, devido a problemas de saúde, explicou à Lusa fonte partidária.

O corpo foi transferido entretanto para o Hospital Central da Beira.

A líder da bancada parlamentar da Renamo e sobrinha de Dhlakama, Ivone Soares, lidera um grupo de deputados e figuras do partido que estão a caminho da Serra da Gorongosa.

Este grupo partiu de Maputo e chegou ao final do dia à cidade da Beira, por via aérea, e percorre agora de carro o resto do percurso, referiu a mesma fonte à Lusa.

PUB

Afonso Dhlakama terá sofrido uma crise relacionada com diabetes, acrescentou, o que levou os guardas com que se encontrava na sua residência a pedir apoio aéreo, fretado a uma empresa privada da cidade da Beira, para transferir o líder da Renamo.

Um helicóptero deslocou-se até à Serra da Gorongosa, mas sem conseguir encontrar um local apropriado para aterragem junto à casa do líder da Renamo.

Depois de descer a alguma distância, um médico assistiu Dhlakama, mas terá indicado que ele dificilmente resistiria ao transporte para o helicóptero, acrescentou a mesma fonte partidária.

A morte de Afonso Dhlakama, 65 anos, acabaria por ser declarada no local.

Outras Notícias