Camboja

Morreu o príncipe Norodom Ranariddh, ex-primeiro-ministro do Camboja

Morreu o príncipe Norodom Ranariddh, ex-primeiro-ministro do Camboja

O príncipe Norodom Ranariddh, o primeiro chefe de Governo democraticamente eleito após o regime dos Khmers Vermelhos morreu no domingo em Paris aos 77 anos de idade, disse o Governo cambojano.

O atual primeiro-ministro do país, Hun Sen, que o sucedeu em 1997, disse estar "de luto" numa declaração em que descreveu Ranariddh como "um dignitário, um membro da família real que era patriótico para a nação, a religião e o rei".

Os filhos de Ranariddh e outros membros da família real estão a organizar um voo charter para levar os seus restos mortais de Paris para Nom Pen, onde será realizado um funeral real, noticiou o jornal Khmer Times.

Ranariddh ganhou as primeiras eleições democráticas em 1993 após o regime dos Khmers Vermelhos e a subsequente tutela do país pela ONU, mas quando não conseguiu obter a maioria absoluta formou um governo de coligação com Hun Sen, com quem partilhou o cargo de primeiro-ministro.

Em 1997, num clima de violência com confrontos entre a polícia e milícias de apoio a Hun Sen, demitiu-se, deixando o caminho aberto para que o atual primeiro-ministro assumisse sozinho o cargo, que não renunciou desde então.

Ranariddh é o meio-irmão do atual rei, Norodom Sihamoni, e filho do monarca anterior, Norodom Sihanouk, e tem sido o membro da família real mais politicamente envolvido nas últimas décadas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG