O Jogo ao Vivo

Política

Mulher de Navalny pede a Putin que autorize transporte para a Alemanha

Mulher de Navalny pede a Putin que autorize transporte para a Alemanha

A mulher do opositor russo Alexei Navalny, internado em estado grave na Sibéria, pediu esta sexta-feira ao Presidente da Rússia, Vladimir Putin, que autorize a transferência do marido para a Alemanha.

"Penso que Alexei Navalny precisa de ajuda médica qualificada na Alemanha", escreveu Iulia Navalnaia numa carta divulgada no Twitter. A mulher do opositor considera estarem reunidas "todas as possibilidades para o transporte imediato de Alexei, sob vigilância de médicos de alto nível". A transferência do opositor russo para um hospital na Alemanha tem sido recusada pelos médicos russos, que consideram o seu estado "instável".

PUB

Um dos principais colaboradores de Alexei Navalny, disse que os médicos enviados por uma organização não-governamental alemã foram autorizados a ver o opositor russo. "Os médicos alemães que seguiram nesse voo, de Nuremberga, e a quem foi recusado acesso ao paciente, acabaram de conseguir acesso a ele há poucos minutos", disse Leonid Volkov numa conferência de imprensa em Berlim.

Os profissionais alemães disseram entretanto que Navalny pode ser transportado em segurança para a Alemanha. "A equipa médica [no local] disse-nos que ele pode e que gostaria de transportar Navalny para Berlim, que é também a vontade da família", anunciou a ONG"Cinema for Peace", que enviou um avião-ambulância e uma equipa de especialistas a Omsk (Sibéria).

A mesma informação foi avançada pela porta-voz do opositor russo, Kira Yarmish, que escreveu na rede social Twitter que "os médicos alemães, especialistas em cuidados intensivos, depois de examinarem Alexei Navalny, concluíram que está em condições de ser transportado".

Alexei Navalny está internado numa unidade de cuidados intensivos, em coma e ligado a um ventilador, depois de se ter sentido mal durante um voo, na quinta-feira, o que a sua equipa suspeita ter sido causado por envenenamento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG