Turquia

Mulher do ex-líder do Estado Islâmico está detida há um ano

Mulher do ex-líder do Estado Islâmico está detida há um ano

A Turquia capturou há pelo menos um ano a mulher de Abu Bakr al-Baghdadi, líder do grupo Estado Islâmico morto recentemente numa operação na Síria, e a sua deportação está a ser estudada.

"A sua mulher está nas nossas mãos há um ano ou um ano e meio", declarou o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, que havia anunciado na quarta-feira que a viúva de Al-Bagdadi estava sob custódia turca, sem dar mais detalhes, referiu a agência de notícias espanhola EFE.

"Al-Baghdadi matou-se num túnel. [Os Estados Unidos] iniciaram uma grande campanha de comunicação com este facto. Prendemos a mulher dele, mas não fizemos nenhum alarido sobre isso, digo isso pela primeira vez", disse o líder turco na quarta-feira.

A Turquia divulgou que as suas tropas haviam detido outros familiares, entre os quais, a irmã e vários sobrinhos de Al-Baghdadi, no norte da Síria.

"Depois de capturá-los, nós colocamo-los num centro de deportação. Estando ali, veremos o que o Ministério da Justiça fará. Com a mulher, ocorrerá o mesmo processo", disse Erdogan esta quinta-feira, referindo que cerca de dez familiares do líder do EI foram capturados pela Turquia.

De acordo com a agência de notícias Associated Press (AP), o presidente da Turquia disse ainda que membros do "círculo interno" de Abu Bakr al-Baghdadi estão a tentar entrar na Turquia a partir da Síria.

Os Estados Unidos anunciaram a 27 de outubro que Al-Baghdadi morreu durante uma operação das forças especiais norte-americanas na Síria.