Mundo

"Mulher mais velha de sempre" viveu até aos 132 anos

"Mulher mais velha de sempre" viveu até aos 132 anos

Morreu o "ser humano mais velho de sempre", uma mulher da Geórgia que dizia ter 132 anos. Antisa Khvichava terá nascido em 8 de julho de 1880.

Antisa Khvichava vivia na remota aldeia de Sachino, no noroeste da Geórgia, com um neto de 42 anos. Dizia que se tinha reformado da atividade de ceifeira de chá e milho em 1965, com 85 anos de vida.

Mãe de três filhos, Antisa Khvichava contava 12 netos, 18 bisnetos e quatro trinetos. Costumava dizer que a longevidade estava num copo de um "brandy" local que bebia todos os dias.

Antisa Khvichava teria 111 anos aquando da desagregação da URSS, em 1991. Segundo contam os média internacionais, o certificado de nascimento perdeu-se nos anos de revoltas e revoluções que se seguiram a queda da "Cortina de Ferro".

Autoridades locais, vizinhos e descendentes confirmavam que Antisa Khvichava tinha 132, conforme constava do passaporte da era soviética, atestando que Antisa Khvichava havia nascido a 8 de julho de 1880.

Peritos tinham algumas dúvidas sobre a idade real de Antisa Khvichava, visto que os documentos atestar a data de nascimento tinham sido emitidos muito depois de 1880, oq eu não ajuda a resolver o mistério da idade verdadeira da mulher que se dizia a "mais velha de sempre" no Mundo.

Atualmente, a mulher mais velha do Mundo é Besse Cooper, de 116 anos, que vive no estado da Georgia, nos EUA. O nascimento desta norte-americana está certificado como tendo acontecido em agosto de 1896.

A mulher mais velha de sempre, comprovada sem margem para dúvidas, foi Jeanne Calment, que nasceu em fevereiro de 1875 e morreu, com 122 anos e 164 dias, em agosto de 1997. Viveu menos 10 anos do que o reclamado por Antisa Khvichava.