Daesh

Mulheres fazem vídeo secreto no seio do Estado Islâmico

Mulheres fazem vídeo secreto no seio do Estado Islâmico

Duas mulheres sírias divulgaram, esta segunda-feira, um vídeo filmado com uma câmara oculta na cidade de Raqqa, que serve de quartel ao autoproclamado Estado Islâmico. Veja o vídeo.

O vídeo foi encomendado pela televisão sueca "Expressen TV" e pretende relatar o modo de vida das mulheres sírias em Raqqa, onde foi decretada a xaria - sistema legal baseado na lei islâmica. Nele veem-se ruas quase desertas, mulheres a passear de burca e homens armados a caminhar pela cidade.

A cena mais dramática presenciada pelas duas mulheres não entra no vídeo, mas é relatada por uma das enviadas da televisão sueca. Dá conta da execução de um presumível soldado, que se encontrava sentado no chão de uma rua, quando quatro ou cinco homens chegam perto dele e começam a disparar as suas armas até este tombar morto. O corpo é depois profanado e exposto numa rotunda.

O vídeo mostra ainda uma viagem de táxi na qual o motorista explica que uma mulher não pode andar sozinha na rua, correndo o risco de ser punida. Nem tão pouco pode apanhar um táxi, sendo que, neste caso, a punição estende-se também ao taxista que aceitar transportá-la.


A reportagem termina com as duas mulheres a confessarem que esperam um dia poder tirar o nikab e viver em liberdade. Com a voz disfarçada, Oum Mohammad, uma das mulheres confessa: "Anseio para tirar o niqab e a escuridão que nos encobre. Todas as mulheres gostam de mostrar os seus rostos. Nós perdemos essa opção. Perdemos a nossa feminilidade".

A cidade de Raqqa foi tomada pelo autoproclamado Estado Islâmico em 2014.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG