O Jogo ao Vivo

Covid-19

Multa até seis mil euros para quem chegar a Espanha sem teste negativo

Multa até seis mil euros para quem chegar a Espanha sem teste negativo

Os turistas e passageiros que cheguem a Espanha sem teste à covid-19 negativo podem ser sancionados com multas até seis mil euros, revelou a Ministra dos Negócios Estrangeiros espanhol.

"São multas sérias, multas dissuasivas (...)", declarou Arancha González Laya ao canal de televisão Antena 3 questionada sobre a decisão do Ministério da Saúde espanhol de, a partir de 23 de novembro, exigir um PCR (teste para detetar o novo coronavírus) negativo de todos os viajantes provenientes de regiões consideradas de risco.

A Espanha aprovou esta medida assim que a Comissão Europeia concordou em instituí-la na União Europeia, apesar de a maioria dos países europeus já exigir este tipo de medida para entrar no seu território.

González Laya sublinhou, contudo, que ao longo destes meses ficou demonstrado que a mobilidade internacional significou apenas "0,08% da importação de covid".

Segundo a ministra, dos 5.200.000 viajantes que entraram na Espanha desde julho passado, "apenas 4.800 tiveram resultados positivos".

PUB

O Boletim Oficial do Estado espanhol (correspondente ao Diário da República em Portugal) publicou na quinta-feira a lista de zonas e países considerados de risco com vista à entrada por via aérea ou marítima em Espanha, onde se inclui o território de Portugal, com exceção dos Açores. Ficam de fora dessa lista a Finlândia, a Grécia e várias regiões da Noruega.

As agências de viagens, operadores turísticos e empresas de transporte aéreo ou marítimo e qualquer outro agente que venda bilhetes devem informar os passageiros no início do processo de venda de venda dos bilhetes com destino a Espanha.

"Todos os passageiros provenientes de um país ou área em risco enumerada no Anexo II, que pretendam entrar em Espanha, devem fazer um Teste de Diagnóstico de Infeção Activa para a SRA-CoV-2 com um resultado negativo, efetuado nas 72 horas anteriores à chegada a Espanha", segundo a norma publicada, que acrescenta a necessidade do documento estar escrito em espanhol e/ou inglês.

Quem não o apresentar será então sancionado com multa pesada, além de se submeter a um teste rápido para garantir uma mobilidade segura.

No caso dos países europeus e do espaço Schengen é seguido o mapa de risco elaborado pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças, que utiliza a taxa acumulada de notificação de casos covid-19 durante os últimos 14 dias, a taxa de resultados positivos e a taxa de testes.

A Espanha já registou mais de 1,4 milhões de casos do SARS-CoV-2 e 40.461 mortos devido à covid-19.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.285.160 mortos em mais de 52,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG